A Amizade é um Amor que nunca morre!

Sábado, 27 de Fevereiro de 2010

 

Diz o povo que quem espera desespera
Mas será verdade?
Será que o Sol desespera
Todos os dias à espera que chegue a noite
Para, por um breve segundo
Conseguir ver a Lua?
Será que a Lua desespera
Todas as noites à espera que chegue o dia
Para, por um breve segundo
Conseguir ver o Sol?
Acho que não
Pois o amor deles é tão grande
Que esperam durante anos
Por um único dia em que se juntam
E aí dá-se o Eclipse
Que é nada mais nada menos
Que a explosão de um grande amor
Contido durante anos
Uma explosão tão grande e tão brilhante
Que é impossível ver a olho nú
Por isso eu tenho a certeza
Que quem ama de verdade
Espera o tempo que for preciso
Sem nunca desesperar!
publicado por desabafos_da_Ana às 11:49
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 25 de Fevereiro de 2010


"Morre lentamente
quem se transforma em escravo do hábito,
repetindo todos os dias os mesmos trajectos, quem não muda de marca
Não se arrisca a vestir uma nova cor ou não conversa com quem não conhece.
Morre lentamente
quem faz da televisão o seu guru.
Morre lentamente
quem evita uma paixão,
quem prefere o negro sobre o branco
e os pontos sobre os "is" em detrimento de um redemoinho de emoções,
justamente as que resgatam o brilho dos olhos,
sorrisos dos bocejos,
corações aos tropeços e sentimentos.
Morre lentamente
quem não vira a mesa quando está infeliz com o seu trabalho,
quem não arrisca o certo pelo incerto para ir atrás de um sonho,
quem não se permite pelo menos uma vez na vida,
fugir dos conselhos sensatos.
Morre lentamente
quem não viaja,
quem não lê,
quem não ouve música,
quem não encontra graça em si mesmo.
Morre lentamente
quem destrói o seu amor-próprio,
quem não se deixa ajudar.
Morre lentamente,
quem passa os dias queixando-se da sua má sorte
ou da chuva incessante.
Morre lentamente,
quem abandona um projecto antes de iniciá-lo,
não pergunta sobre um assunto que desconhece
ou não responde quando lhe indagam sobre algo que sabe.

Evitemos a morte em doses suaves,
recordando sempre que estar vivo exige um esforço muito maior
que o simples fato de respirar. Somente a perseverança fará com que conquistemos
um estágio esplêndido de felicidade."

 

Martha Medeiros

publicado por desabafos_da_Ana às 06:00
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 24 de Fevereiro de 2010

sinto-me:
publicado por desabafos_da_Ana às 00:01
link do post | comentar | favorito

Sábado, 20 de Fevereiro de 2010

 


"Mal nos conhecemos
Inauguramos a palavra amigo!
Amigo é um sorriso
De boca em boca,
Um olhar bem limpo
Uma casa, mesmo modesta, que se oferece.
Um coração pronto a pulsar
Na nossa mão!
Amigo recordam-se, vocês aí,
Escrupulosos detritos?
Amigo é o contrário de inimigo!
Amigo é o erro corrigido,
Não o erro perseguido, explorado.
É a verdade partilhada, praticada.
Amigo é a solidão derrotada!
Amigo é uma grande tarefa,
Um trabalho sem fim,
Um espaço útil, um tempo fértil,
Amigo vai ser, é já uma grande festa!"

 

 

Alexandre O'Neil

 

 

publicado por desabafos_da_Ana às 15:44
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Sexta-feira, 19 de Fevereiro de 2010

 

 

publicado por desabafos_da_Ana às 06:00
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Segunda-feira, 15 de Fevereiro de 2010

 

"No mistério do sem-fim
equilibra-se um planeta.

E, no planeta, um jardim,
e, no jardim, um canteiro;
no canteiro uma violeta,
e, sobre ela, o dia inteiro,

entre o planeta e o sem-fim,
a asa de uma borboleta"

 

 

Cecilia Meireles

 

publicado por desabafos_da_Ana às 06:00
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Domingo, 14 de Fevereiro de 2010

 

… Um dia ele disse-lhe com um ar sério:
 
- Amanhã como tu não trabalhas eu vou também ficar em casa, não vou trabalhar, preciso de te perguntar uma coisa!
 
- Aconteceu alguma coisa?
 
- Não tranquila, está tudo bem!
 
No dia seguinte, os dois em frente ao computador, ele de branco e com um olhar sério mas meigo, perguntou-lhe:
 
- Queres casar comigo?
 
Ela começou a sentir as pernas a tremerem, o coração acelerado e as faces a ficarem molhadas por lágrimas de ternura, de amor, de alegria mas ao mesmo tempo de tristeza. Pois estava ali a sua felicidade e ela sem conseguir agarrá-la e diz-lhe:
 
- Mas… como podemos?
 
- Podemos se tu me disseres sim. Ficaremos casados perante Deus e perante os nossos corações e isso é que conta porque te amo demais Princesa, és a mulher da minha vida!.
 
Ela olhou para aquele rosto que tanto amava e já conhecia de cor, sorriu e apenas conseguiu dizer:
 
- SIM! É o que eu mais quero!
 
E nesse dia cada um ficou com uma metade do coração do outro.
Todos os dias quando se despediam, ele dizia-lhe:
 
- Não deixes que te “distraiam” de mim!
 
Ao que ela apenas respondia:
 
- Impossível isso acontecer, porque não quero, não posso e não consigo e sabes porquê? Porque te amo mais que à minha própria vida e porque o meu coração está cheio com o amor que sente por ti, tu ocupas todo o meu coração, não sobra nem um espacinho!
Mas tu também não deixas, não???
 
- Não Princesa, tranquila!
 
E passaram-se alguns anos com altos e baixos, muito namoro à mistura, muitas juras de amor até à eternidade e para além dela, entre duas almas que se diziam gémeas, mas também entre algumas mágoas que com o amor que diziam escrito nas estrelas conseguiram ultrapassar. Até que um dia, em que na véspera tinham-se despedido com um “Amo-te”, ele pede-lhe um tempo, que precisava de um tempo pois estava com problemas graves e precisava de toda a concentração para os poder resolver. Ela ficou sem uma pinga de sangue e quando desligou o telefone, chorou, chorou durante dias, semanas, mas entendeu que os problemas de que ele tinha falado eram realmente algo a que ele precisava de se entregar de corpo e alma para resolver e deu-lhe todo o tempo do mundo.
  

 

publicado por desabafos_da_Ana às 06:00
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 11 de Fevereiro de 2010

 

Sê paciente; espera
que a palavra amadureça
e se desprenda como um fruto
ao passar o vento que a mereça.


 
 
 
Eugénio de Andrade

 

publicado por desabafos_da_Ana às 17:17
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

Terça-feira, 9 de Fevereiro de 2010

Pediste-me algo

A que a minha Boca

Respondeu "Não"

Quando o meu Coração

Gritava "Sim"

Como não se entendiam

Entrou a Razão para arbitrar

o desentendimento

entre a minha Boca e

o meu Coração

E apenas fez uma pergunta ao Coração:
- "Achas justo, achas bem?"

O meu Coração, muito a custo

teve que aceitar a decisão da minha Boca.

Afinal o meu velho Coração

Sabe o que é dor

E não a deseja a ninguém!

 

publicado por desabafos_da_Ana às 06:00
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

Sábado, 6 de Fevereiro de 2010

 

 

"Permita que eu feche os meus olhos,
pois é muito longe e tão tarde!
Pensei que era apenas demora,
e cantando pus-me a esperar-te.

Permite que agora emudeça:
que me conforme em ser sozinha.
Há uma doce luz no silencio,
e a dor é de origem divina.

Permite que eu volte o meu rosto
para um céu maior que este mundo,
e aprenda a ser dócil no sonho
como as estrelas no seu rumo."
 
Cecilia Meireles

 

publicado por desabafos_da_Ana às 19:41
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Fevereiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
12
13

16
17
18

21
22
23
26

28


últ. comentários
Obrigada, uma Boa Páscoa para ti tambem. Um beijin...
Olá amiga Ana . parabéns pelo bom gosto na escolha...
Olá grande Amigo, fico feliz que tenhas gostado. E...
Olá! Venho só dar-te os meus parabéns pelo bom gos...
Obrigada Mano, acertaste no dia mesmo em cheio, fo...
Olá minha querida amiga. Só hoje encontrei o teu c...
Meu querido Mano e Grande Amigo, que saudades. Est...
É um poste de alguém que sempre soube o que quer e...
Obrigada! Sabes este post nao é sobre o amor, é so...
Muito poderoso o teu texto sobre o amor. Há nova p...
mais sobre mim
subscrever feeds